2 de jan de 2010

The Bourne Saga

Um sonho que realizo rara vez é pegar um monte de filme seriado e assisti-lo em dias seguidos para abarcar toda a história.


Quanto a Robert Ludlum, primeiro caí no laço de comprar a trilogia:
The Bourne Identity - 1980
The Bourne Supremacy - 1986
The Bourne Ultimatum - 1990


Nestes dias tranquilos de recesso, em que você twitta abóboras e ouve Eric Clapton cantando com B. B. King, a trilogia cinematográfica veio bem a calhar.


A história dos filmes é muito diferente, pois o venezuelano Carlos, o Chacal, em que se baseia a história, já estava perpetuamente preso quando saiu o primeiro filme.


Mas os longa-metragens são ótimos: têm um quê de drama (em parte tributável a Franca Potente) e estimulam a inteligência. Confesso que a minha tem estado adormecida nos últimos dias.


Após a morte de Ludlum, Eric Van Lustbader tem continuado a saga:
The Bourne Legacy - 2004
The Bourne Betrayal - 2007
The Bourne Sanction - 2008
The Bourne Deception - 2009
The Bourne Objective - prometido para 2010


Um roteiro para The Bourne Legacy está no limbo hollywoodiano. Já pensou se filmarem todos os episódios? Matt Damon provavelmente já seria vovô no The Bourne Objective.


Tenho um sonho: que Luciana Barroso convença a Universal Studios a contratar seu marido para filmar um Bourne no Rio de Janeiro.


Já pensou? Uma perseguição de carro descendo Santa Teresa a toda, virando no Aterro do Flamengo com sua soberba paisagem, mudança de pista para a contramão na altura do Morro da Viúva, carros caindo na enseada de Botafogo, ziguezague até pegar a rua São Clemente com o Corcovado dominando o fundo… Aí chegam no Humaitá, virarm à esquerda na Lagoa e vão pela praia até a Avenida Niemeyer. Mas o grande lance mesmo seriam carros despencando do Elevado do Joá e uma chegada alucinante na Barra da Tijuca…


Como em cada episódio ele perde um dos passaportes, só vai sobrar o brasileiro, que é o primeiro que aparece depois do americano no The Bourne Identity. No The Bourne Ultimatum (ganhador de três Oscars), Jason o utiliza para para entrar nos EUA, sob o nome Gilberto de Piento, pacato habitante de Osasco, São Paulo (veja mais aqui).


Já temos a Jornada Mundial da Juventude, fora a Copa e as Olimpíadas. Só falta a Expo Mundial 2020 e o Bourne.


Que tal o nome The Bourne Blooper para a versão tupiniquim?


Ouça a música do filme aqui (Extreme Ways, Moby).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...