27 de abr de 2013

Quantos livros tem a sua Bíblia?

Encontrei essa tabela que ilustra muito bem como o cânon bíblico teve uma história fluida:

What's in Your Bible? Find out at BibleStudyMagazine.com

Os samaritanos (que seguem até hoje a linha conservadora dos antigos saduceus) retêm os únicos livros que são unanimidade: o Pentateuco.

Os judeus estipularam, a partir das ideias da escola rabínica de Jâmnia (que funcionou entre os anos 75 e 117 dC), um cânon em que os livros são artificialmente catalogados para dar um total de 22 (o mesmo número de letras hebraicas). Todos devem ter sido escritos em hebraico ou aramaico.

As Igrejas ainda fora da comunhão com Roma (copta, siríaca, grega, eslava) nunca oficializaram o cânon. Com isso, suas listas são testemunhos vivos da Tradição Apostólica dos primeiros momentos do cristianismo, quando ainda não havia unanimidade.

A unanimidade foi sancionada para as Igrejas em comunhão com Roma quando a Igreja Católica dogmatizou a lista fechada de livros, opondo-se aos jacobitas, que queriam incluir novas obras (1441 AD), e a Lutero, que retirara alguns (1546 AD).

Os protestantes são um caso à parte, pois criaram sua lista própria em atitude polêmica com a Igreja Católica. Eles encaram qualquer tipo de tradição como abusiva, razão pela qual rechaçaram a prática multissecular de aceitar livros escritos em grego. Para ter um mínimo de base doutrinal, seguiram o cânon judaico para o Antigo Testamento. Mas quase excluíram os deuterocanônicos do Novo Testamento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...