15 de dez de 2012

Caminho do dia e caminho da noite

A escolástica convém mais ao entendimento; a mística, à vontade.

A primeira via é positiva e luminosa, pois conduz a Deus através da captação da qualidade das coisas, enchendo a mente de razões e desejo de buscar seu autor. Porque passa pelo conhecimento do criado, a via escolástica rebaixa o olhar para a terra e o amplia na pluralidade do que se contempla.

Por outro lado, a via mística, negativa e obscura, embora mais exigente pelo esforço de recolhimento dos sentidos e pela renúncia que supõe, é mais acessível e universal, pois é a via do querer, e mesmo uma pessoa simples e ignorante pode amar.

Por uma eminência maravilhosa, nega-se a Deus as parcas perfeições das criaturas com a afirmação de perfeição mais soberana; porque se vemos um leão forte, não dizemos que Deus é forte, mas a própria fortaleza. Assim, logo cessa o trabalho da inteligência, transformando-se a reflexão em admiração, e tal surpresa em atração que dispensa o pensamento.

E, de fato, é melhor aqui não pensar, para que tanta luz não cegue os olhos da mente. Pois se a finalidade que se busca é a união, porque frear o amor com considerações intelectuais?

Fechem-se os olhos para ver melhor! Tal noite é mais clara que o dia!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...