27 de dez de 2012

A opinião pública não lhe deve ser alheia

Por limitação natural, ninguém é capaz de julgar por si só a multidão de fenômenos sociais, políticos, econômicos, científicos, culturais e religiosos que acontecem ao seu redor. Por isso influi tanto a opinião da maioria, a opinião pública.

Com a revolução da comunicação, a formação da opinião ficou nas mãos de uns poucos. Coisa delicada, que pode repetir em escala mundial a surpreendente disparidade entre o “hosana” e o “crucifica-o” — como a Jerusalém que mudou de opinião sobre Jesus em tão poucos dias…

Não há exagero em afirmar que o mundo vive da mentira. E, enquanto muitos bons dormem, a cizânia é semeada com inusitada abundância. A presença nos meios comunicação de cidadãos capazes de julgar e expor os sucessos humanos desde uma perspectiva cristã é uma premência. Para isso, os católicos não devem pedir licença. Mas, para serem luz, precisam ter luz.

Você atua publicamente com essa preocupação?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...