27 de jun de 2011

A vida no saleiro

Καὶ συναλιζόμενος παρήγγειλεν αὐτοῖς
ἀπὸ Ἱεροσολύμων μὴ χωρίζεσθαι.
— E, comendo sal com eles, ordenou-lhes
não afastar-se de Jerusalém.

(At 1,4a) 

Ter sal em si

Câmara Cascudo refere que Ernest Jones escreveu, em 1923, O Significado Simbólico do Sal: ensaios sobre psicanálise aplicada, na qual demonstra a universalidade da aplicação do condimento como elemento antimágico ou afastador de malefícios.

O próprio Cristo se referiu ao sal: porque cada um será salgado pelo fogo. Bom é o sal; mas, se o sal se tornar insípido, com que o haveis de temperar? Tende sal em vós mesmos e guardai a paz uns com os outros (Mc 9,49s).

O sal atravessa a vida num interessante espectro de usos. Talvez até por isso, “salário” era o dinheiro necessário para o legionário adquirir o sal indispensável para a vida.

O sal do nascimento

O sal é relacionado com a vida e a saúde, e desde antanho os recém‑nascidos eram esfregados com sal (cf. Ez 16,4). Segundo Cícero e Cornélio Horácio, ter sal é ter vivacidade, espírito, graça.

Os angolanos não encontraram melhor símbolo para o Batismo, dado que os catecúmenos degustavam o sal de uma novidade de vida: se são cristãos, informam: Didimungua, “comi sal”. O padrinho é o “pai do sal”, tat'a mungua. A madrinha, “mãe do sal”, mam'a mungua. O afilhado, “filho do sal”, mon'a mungua. Os companheiros de batizado, “irmãos do sal”, pange a mungua.

O sal da morte

O sal também está associado à morte. Feiticeiros e bruxas temem pisar o sal, pois é sagrado e o utilizam para “o trabalho às esquerdas”, para o mal.

No catimbó ou rito de feitiçaria, significa esquecimento e esterilidade: pôr sal à porta de uma rival obriga-a a deixar o namorado. Salgar o chão é condená‑lo à improdutividade. Derramar o sal na mesa é considerado mau agouro, tanto que Leonardo da Vinci não o esqueceu na Ceia, pondo o saleiro entornado diante de Judas.

O sal do sacrifício

O sal era oferta litúrgica na Grécia e em Roma. Para Israel, Moisés estabeleceu: todas as tuas ofertas de cereais temperarás com sal; não deixarás que lhes falte o sal da aliança do teu Deus; em todas as tuas ofertas oferecerás sal (Lv 2, 13).

“O sal é considerado um garante de durabilidade. é remédio contra a putrefação, contra a corrupção, que faz parte da natureza da morte, um modo de conservar a vida. (…) Condimentar com sal as ofertas também tinha o sentido de tornar saboroso o dom e defendê-lo da putrefação. Deste modo, unem-se diversos significados: a renovação da aliança, o dom da vida, a purificação do próprio ser para poder fazer o dom de si mesmo a Deus” (Joseph Ratzinger, Jesus de Nazaré II, pág. 220).

O sal da amizade

A sabedoria popular manda comer sal junto para que se conheça uma pessoa. El-Rei D. Duarte mandava que se comesse um moio de sal, para melhor conhecimento do amigo. Um moio de sal equivalia a sessenta alqueires. Os franceses também aconselham a degustação de un muid de sel com o futuro amigo. O muid, do latim modius, mesma raiz de moio, valia duzentos e quarenta litros.

O sal da hospitalidade e da fidelidade

Comer o sal na casa de alguém é estabelecer um vínculo de sagrado fidelismo. Assim os servos de Artaxerxes recordavam-se de Jerusalém, de que haviam comido o sal no palácio real, razão de seu devotamento (cf. Esd 4,14).

O sal da hospitalidade é um pacto: nas Mil e Uma Noites, um trabalhador, levado pela miséria, acompanha um bando de assaltantes ao tesouro real. Vendo no escuro algo branco brilhante, toca‑o com a língua e descobre ser um bloco de sal. Considera‑se, por tê-lo provado, hóspede do rei, ligado pelo vínculo da hospitalidade determinado pelo sal, e reage aos ladrões obrigando‑os a abandonar o roubo, salvando o tesouro. Depois de peripécias, o trabalhador, “hóspede do sal”, conta ao rei o que fizera e é nomeado tesoureiro.

*****

Como o fogo tempera o ferro, como o sal tempera a comida, assim é necessário estar salgado no fogo do amor para ser sal da terra. O sal é miúdo, mas eficaz. O ambiente está nos detalhes; o sabor, na pitada.

E você? Pôs sal na vida?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...