4 de mar de 2011

Estilos alheios, versatilidade nossa

As pessoas se comunicam de três modos diferentes: visual, auditiva ou sinestesicamente.

Esses estilos não são excludentes, mas se dão em certa proporção em cada um de nós, com predominância de algum deles.

Mais importante do que distinguir um tipo de outro, é tornarmo-nos capazes de interagir com cada uma dessas figuras.

Visual

É o sujeito que se vale de imagens, gráficos e figuras para se comunicar. Vive com um lápis na mão, uma caneta na orelha e expressões como “veja só”, “olhe isso”, “enxergo o que você está dizendo”.

Fique atento, pois, em geral, gente assim costuma falar rápido. O risco é ter pouco conteúdo, como um filme enlatado.

Auditivo

É uma onomatopeia ambulante, sonoplasta amador. Gosta de usar “clic”, “crash”, “bum”, “pum” e assemelhados.

Seja paciente com as pessoas desse estilo, pois costumam falar com moderação e ritmo, como se estivessem cantando. O perigo é passarem por infantis, perdendo o moral que mereceriam por suas ideias.

Sinestésico

Característica desse estilo é o toque e a ação. Parece que precisam do tato para falar e do teatro para fazer-se entender.

Além de falar devagar, usam muito expressões como “contato” e “segura essa”. Correm o risco de serem rechaçados, especialmente se forem close talkers e, pior, se tiverem bafo. De vez em quando tenho vontade de dizer a uns tipos desses: — Sai do meu quadrado!

*****

Você tem sabido lidar diferentemente com as pessoas, de acordo com o estilo delas?

E você, como é? Como gosta de que interajam com você?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...