1 de nov de 2010

Perdemos outra Copa


A vitória da Dama de Ferro reabriu em meu coração velhas feridas por minha nação. Foi como perder outra Copa. Brasil, mostra tua cara: mostrou sim. Mostrou aquilo que eu teimava em não ver: um câncer de longa data, um vírus metido na alma do povo.

Pessimismo? Não diria tanto. Afinal, o futuro a Deus pertence, os homens põem e Deus dispõe. Todos somos de algum modo fantoches. Ainda que, segundo minha apreciação, os indícios sejam péssimos com relação à moralidade do novo governo, também este estará nas mãos da Providência. Além disso, peronismo e chavismo não combinam com o Brasil.

Pessoas que trabalham intensamente, mas cujo pensamento é da pior categoria; excelentes articuladores políticos, mas cujo custo operacional implica a sangria desonesta dos cofres públicos; gente empenhada em questões sociais, mas de cuja agenda fazem parte torpes propostas; partido que se diz aberto ao diálogo, mas que tergiversa.

A vergonha de um presidente que não sabe falar prosseguirá por mais quatro anos. O medo de uma marionete manipulada é acrescentado. A certeza da corrupção dos três poderes se consolida.

Prezo a vida: a presidente é abortista. Prezo a família: a presidente é um antiexemplo. Prezo a razão: a presidente é voluntarista. Prezo a liberdade religiosa: a presidente é marxista. Prezo a verdade: a presidente é oportunista. Pura política divorciada da moral.

Por outro lado, parte disso foi plantado e regado por elementos da Igreja do Brasil; e agora o temos de colher. Historicamente, sempre que princípios pretensamente religiosos se cristalizaram em política, causaram tristes danos à sociedade.

Encaro esta onda brasil, cor de fogo e de sangue, como uma enchete. Por isso, espero se cumpra na Terra da Santa Cruz o vaticínio que o protagonista do filme O retorno de Don Camillo faz para sua cidade assolada pelo estouro da barragem:

Fratelli!
Non è la prima volta
che il fiume invade le nostre case.
Un giorno però le acque si ritireranno…
…ed il Sole ritornerà
a splendere.
Allora ci ricorderemo
della fratellanza…
…che ci ha unito
in queste ore terribili…
…e con la tenacia che Dio ci ha
dato ricominceremo a lottare…
…perché il Sole
sia più splendente…
…perché i fiori
siano più belli…
…e perché la miseria sparisca
dalle nostre città e villaggi.
Dimenticheremo le discordie…
…e quando avremo voglia di morte
cercheremo di sorridere…
…così tutto sarà più facile…
…e il nostro paese diventerà
un piccolo paradiso in Terra.
Andate, fratelli.
Io rimango qui
per salutare il primo sole…
…e portare a voi lontani,
con la voce delle vostre campane…
…il lieto annuncio
del risveglio.
Che Iddio vi accompagni.
E così sia.

*****

Já rezei uma ave-maria pela nova presidente.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...