30 de jun de 2010

Pegue uma carona de tandem jegue

”Tandem
Era a hora de Gaudério Tareco fazer vestibular. Ainda por cima, queria escapar do exército, receber a habilitação sem pagar propina e tirar o título de eleitor sem ser convocado por um técnico judiciário simplório a servir nas próximas inúteis eleições.

As três últimas empreitadas estavam além das suas capacidades, já que diante da burocracia estatal sua vontade não conta, sua inteligência é dispensada e sua palavra é desacreditada.

Quanto ao vestibular, este sim! Seria apenas Gaudério Tareco contra si mesmo! Basta-lhe estudar com seriedade e aprender os bizus do concurso que será possível fazer uma boa carreira. Mas qual? Gaudério não se decidia!

Às vezes a melhor escolha é parar de escolher. Nosso herói precisava dar quatro passos:

1. Descobrir em quê ele era bom o suficiente

Ter pendor para muitas coisas é normal. Difícil é diferenciar-se em  algo, pois demanda tempo, formação e treinamento.

O pendor casa com o diferencial quando se vislumbra o sucesso pelo exercício de uma capacidade.

2. Encontrar seus próprios padrões

Ter padrões pessoais altos deve bastar, posto que se sofra cobrança alheia. O que dizem é referência, o que se quer é deferência.

Satisfazer-se com alcançar os próprios padrões é legítimo e sugere novas metas mais elevadas.

3. Não olhar além

Eis a vantagem dos temperamentos restritos: foco. Meta alcançada é patamar para um novo lance.

Muitos se inquietam preocupando-se de amanhã e desocupando-se de hoje.

4. Ter por irrelevantes as opções descartadas

Pesquisa exaustiva tem alto custo de informação. Lembrar da ex-namorada é infidelidade da memória. Relativizar o que se tem entre mãos é matar a mínguas a galinha dos ovos de ouro.

O que foi descartado se reutiliza reciclado. Viver de entulho é carnavalizar a vida.

****

Não adiantou. Gaudério serviu exército, tomou pau na prova de direção e virou mesário de uma eleição em que os candidatos deveriam estar presos por improbidade administrativa, negação pertinaz da verdade e incapacidade intelectual.

Enquanto não decide o que fará no vestibular, resolveu trabalhar de taxista nas horas vagas, usando como veículo seu tandem jegue.

Ajude Gaudério Tareco a tirar sua dúvida: como você escolheu seu caminho na vida?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...