25 de nov de 2009

Cinco vitórias de Santa Catarina de Alexandria

quadro de Caravaggio
O livro Legenda Áurea é extremamente peculiar. Mas aprendi algumas coisas lendo a vida de Catarina de Alexandria, cuja festa é hoje.
Tenho devoção por ela, devido ao carinho que alimento pelo estado brasileiro que recebe seu nome e pela cidade de Florianópolis, sediada na Ilha igualmente nominada.

Catarina era um desbunde. Tanto que o Imperador Maximino ficara louco por ela. Contudo, a heroína, além de bonita, não era burra. Mas ela deu-lhe o fora, e ainda por cima confundiu todo mundo com sua inteligência.

De fato, Catarina era uma princesa da família dos selêucidas e estudava filosofia, coisa inusitada na época. Tendo-se feito cristã, recriminou o Imperador, que derramava abundantemente o sangue dos mártires.

Após vinganças e peripécias, o Imperador, que não conseguiu tê-la por concubina, acabou por fazê-la morrer, sendo decapitada.

A Legenda Áurea traz um elenco das cinco provas em que a castidade comumente sucumbe, mas que Santa Catarina de Alexandria soube vencer:

1) abundância que amolece (ela era rica);

2) oportunidades que incitam (ela morava sozinha);

3) juventude que estimula a lascívia (ela morreu com 18 anos);

4) liberdade irrefreada (ela tinha serviçais que lhe faziam todas as vontades);

5) beleza provocante (ela poderia ser a Miss Egito).

O que essa história nos pode dizer hoje?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...