11 de ago de 2009

Cinco cânones do amor cortês


Mulher: fácil de agradar, difícil de contentar

O primeiro princípio da cortesia é que a dama é o supremo bem do trovador. Acima da sua própria vida.

O segundo princípio é cultivar as virtudes cardeais do cortesão: longanimidade, fidelidade, esperança e honradez.

O terceiro, é a importância da longanimidade. Através desta "paciência humilde", é possível ascender os quatro graus da intimidade: suspirante, suplicante, namorado e amante.

O quarto, é o papel performativo da discrição no rol de virtudes do cortesão.

Finalmente, o último cânone do amor cortês é a mesura, comportamento perfeito do amante.

Olhos e coração

Tal convencionalismo leva a valorizar o veículo ocular e a sede cardial, configurando o amor como:

Cerebral: ocorre mais na mente do que na tessitura realidade.

Mundano: carece de transcendência e despreza os fins últimos.

Platônico: satisfaz-se na contemplação, mesmo sem a união.

Sensual: visa às aparências, detém-se na sensibilidade.

*****
Responda-me, curto, direto, e no ponto:
Você tem mais olhos ou mais coração?
Você sabe esperar?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...